Programa VerdeAzul teve primeira capacitação em São Simão

Após conquistar em 2017 sua melhor pontuação na história do Município VerdeAzul, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, interlocutores de Porto Ferreira participaram em janeiro do primeiro curso de capacitação do programa, em São Simão (SP).

Foram tratadas regras para o ciclo 2018 e realizada uma oficina de Educação Ambiental. Representaram o município a chefe da Divisão de Meio Ambiente, Cristiane Daniele Francisco, e o membro da Comissão Municipal de Educação Ambiental, professor João Marco Salvador.

A comissão está elaborando a Política e o Programa Municipal de Educação Ambiental. O ciclo 2018 inicia com notas zeradas e a meta é melhorar o resultado alcançado em 2017.

Melhor resultado

No ano passado o município ficou classificado na 107ª posição, com 62,94 pontos, próximo de receber o Certificado Município VerdeAzul, que é concedido àqueles que atingiram nota superior a 80.

Em 2017, apenas 48 dos 588 municípios paulistas inscritos no programa conseguiram o CMVA. Também houve uma mudança na forma de avaliação, que foi dividida em três etapas.

Porto Ferreira também ficou bem ranqueada em comparação aos municípios da região, ficando atrás apenas de Santa Rosa de Viterbo (77º) e Santa Rita do Passa Quatro (93º), mas à frente de Descalvado (474º), Pirassununga (181º), Santa Cruz das Palmeiras (576º), Santa Cruz da Conceição (492º), Tambaú (387º), Casa Branca (487º), São Carlos (133º), São Simão (112º), Aguaí (464º) e Analândia (514º).

Lançado em 2007 pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, o Programa Município VerdeAzul – PMVA tem o inovador propósito de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental com a descentralização e valorização da agenda ambiental nos municípios.

Assim, o principal objetivo do PMVA é estimular e auxiliar as prefeituras paulistas na elaboração e execução de suas políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do estado de São Paulo.

A participação de cada um dos municípios paulistas ocorre com a indicação de um interlocutor e um suplente, por meio de ofício encaminhado a Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Além disso, a participação do município no PMVA é um dos critérios de avaliação para a preferência na liberação de recursos do Fundo Estadual de Controle da Poluição – FECOP.

As ações propostas pelo PMVA compõem as dez Diretivas norteadoras da agenda ambiental local, abrangendo os seguintes temas estratégicos: Município Sustentável, Estrutura e Educação Ambiental, Conselho Ambiental, Biodiversidade, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Uso do Solo, Arborização Urbana, Esgoto Tratado e Resíduos Sólidos.