Em reunião com secretários, prefeito anuncia processo eletrônico, reforma administrativa, arquivo digital e comissão de desburocratização

O prefeito Rômulo Rippa realizou na manhã de sexta-feira (08/01) a primeira reunião geral com o secretariado neste início de segundo mandato, com o objetivo de trabalhar o planejamento das ações do governo municipal.

“Foi uma reunião muito produtiva. É muito bom poder contar com uma equipe técnica, qualificada e empenhada em contribuir com o futuro de Porto Ferreira. Com certeza 2021 será um ano de muitas conquistas para nossa cidade”, comentou.

Durante cerca de duas horas vários assuntos foram tratados e colocados em pauta. O prefeito solicitou o empenho dos secretários no sentido de iniciar imediatamente as ações para cumprimento do plano de governo da atual gestão 2021-2024. Algumas destas ações são específicas de cada pasta, enquanto outras, mais abrangentes, demandarão um trabalho conjunto das Secretarias.

Rômulo Rippa iniciou a reunião falando sobre a reforma administrativa que pretende desmembrar a atual Secretaria de Infraestrutura, Obras e Meio Ambiente em duas. Uma das pastas ficaria com as áreas de obras, planejamento urbano e habitação. Esta última está hoje subordinada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Já a outra Secretaria seria encarregada das áreas de meio ambiente e zeladoria. Segundo o prefeito, até o projeto ser finalizado, enviado à Câmara Municipal, analisado e votado deve demorar em torno de 45 dias.

Na sequência, o prefeito anunciou que o Arquivo Municipal deve deixar as dependências do Paço Municipal para ocupar um prédio próprio, recebendo assim também arquivos que hoje estão espalhados em outras repartições. “Primeiramente nós vamos centralizar os arquivos e depois realizar todo o processo de digitalização, para maior segurança e também ocupar menos espaço”, disse Rippa.

Mais ao final da reunião, o prefeito anunciou a criação de duas comissões. Uma delas vai definir a implantação do processo eletrônico dentro da Administração. O objetivo é que este mecanismo tenha início em 6 meses. Ele permitirá maior agilidade e controle, sem falar na economia de papel e consequente benefício ambiental. Paralelamente, será criada a comissão de desburocratização, também com a intenção de dar celeridade nos processos internos, o que gera economia de tempo e recursos.

A reunião ainda tratou de outros assuntos importantes, como o enfrentamento da pandemia de covid-19, que afeta diversos setores da municipalidade, o andamento do pacote de obras, o balanço orçamentário do exercício de 2020, entre outros.